Como uma apaixonada por tatuagens, não poderia deixar de fazer uma em homenagem ao meu filho Benjamin. Mas a minha grande dúvida é: Será que posso fazer tatuagem amamentando? Será que pode fazer mal para o meu bebê? Pois bem, resolvi escrever esse post para esclarecer a dúvida de tantas mamães que como eu estão amamentando e querem muito fazer uma tatuagem em homenagem ao filho.

AFINAL, PODE FAZER TATUAGEM AMAMENTANDO?

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria:

“Não conhecemos atualmente nenhum trabalho publicado em revistas científicas respeitadas demonstrando a tinta da tatuagem chegando ao leite materno e trazendo algum prejuízo ao bebê. O leite materno tem inúmeros benefícios e até que se prove o contrário o melhor seria continuar amamentando. Entretanto sabemos dos riscos de infecções e de possibilidades de agulhas contaminadas durante a realização de uma tatuagem. Desta forma é recomendável que uma mãe tatuada certifique-se por sorologias de que não foi contaminada por doenças transmissíveis ao seu bebê. Além disso, fizemos uma consulta a um médico dermatologista de nossa confiança que confirmou não haver risco de absorção cutânea da tinta habitualmente utilizada nas tatuagens a ponto de termos que contra-indicar a amamentação. Porém, o mesmo alertou-nos que a tinta ‘henna’ usada em tatuagens não permanentes são as que dão mais reação cutânea, como dermatite de contato, desaconselhando desta forma uma tatuagem em região de mamas.”

Ou seja, a tinta da tatuagem não vai para o leite materno, portanto não prejudica o bebê, mas existem riscos de contaminação e transmissão de doenças através de agulhas e objetos não descartáveis durante a sessão de tatuagem.

Então mamães, pode sim fazer tatuagem amamentando, desde que vocês levem em conta uma série de cuidados importantes na hora de fazer a tattoo e escolham muito bem o estúdio em que será feito.

Convidei o renomado tatuador Fabio Pimentel, do Black Ball Crew Tattoo, um dos melhores tatuadores que conheço, para falar sobre os cuidados importantes na hora de fazer a tatuagem e como identificar um estúdio que funcione corretamente:

Como identificar se um estúdio de tatuagem funciona corretamente e se sua saúde pode correr algum risco na hora de fazer uma tatuagem?

Segue abaixo, alguns itens importantes a serem levados em consideração:

1.MATERIAIS DESCARTÁVEIS:

Hoje em dia, na maioria dos estúdios, os profissionais estão usando materiais totalmente descartáveis. Os bicos de metal usados nas máquinas de tatuagem que antigamente eram reutilizados, hoje são totalmente descartáveis e de plástico para diminuir os custos e aumentar a segurança . As agulhas, sem exceções precisam ser descartáveis e você pode ver todo seu material sendo dispensado no lixo após a tatuagem. O uso de luvas descartáveis e máscaras são imprescindíveis para sua segurança

2. ESTERILIZAÇÃO E ASSEPSIA:

Algums estúdios ainda usam o bico de metal que é reutilizado , muitas vezes para trazer mais qualidade ao trabalho pois na maioria das vezes são mais precisos que os descartáveis. Para isso, é necessário um espaço reservado unicamente a esterilização, para uma assepsia muito bem montada e organizada. Nessa assepsia o instrumento infectado deve passar por dois tipos de esterilização: a química que é feita por um produto químico antes de ir para lavagem e a física que é feita por um autoclave (este, precisa de uma inspeção rigorosa semestral para saber se está funcionando da maneira correta), é feito um teste biológico uma vez por mês para verificar se tudo está funcionando perfeitamente e se todo material está sendo esterelizado corretamente. Após a lavagem o instrumento vai para uma embalagem, é colocado no autoclave e passa por um ciclo de uma hora de esterilização. Logo após, o material vai para a secagem, onde deve ser datado e especificado pelo profissional que cuida da assepsia , pois a esterilização é válida somente por um mês. Nessa embalagem deve conter também uma marca na cor marrom mostrando que o material está pronto pra uso. Para finalizar, o material é guardado em um ambiente seguro até a sua utilização .

3. COLETA DE LIXO INFECTANTE:

É importante saber se o estúdio possui coleta de lixo infectante, feito por um órgão público. Esse lixo não deve ir para lixo convencional pois pode infectar outras pessoas. Para se conseguir esse recolhimento mediante a prefeitura, o estúdio precisa estar com a documentação de funcionamento em dia por isso quem funciona na clandestinidade não consegue essa documentação. Ao meu ver é imprescindível para quem trabalha com o público e quer trazer segurança e confiança à todos que irão se tatuar . Como é um processo caro e demorado muitos estúdios não se preocupam em usar essa segurança ,simplesmente a ignoram.

4. CONTAMINAÇÃO CRUZADA:

Deve-se ficar de olho na contaminação cruzada que é ocasionada quando o profissional toca em qualquer outro material com a luva contaminada ,como no tubo de tinta ou na luminária ou até mesmo na máquina de tattoo. Sempre que o profissional for tocar em qualquer área que não seja a tatuagem a luva deve ser trocada. O profissional precisa fazer um campo de segurança, na maioria das vezes feito com um plástico filme, onde deve-se embalar tudo com esse plástico como maca, máquina de tattoo, mesa onde serão usadas as tintas, clipcording (fio que liga a máquina a fonte), sua fonte de voltagem, enfim, tudo que será usado ou que tiver contato precisa ser embalado, depois descartado no lixo infectante e limpo com álcool 100% . Muitas vezes esses processos demoram mais que fazer a própria tatuagem, por isso, algumas vezes são ignorados pelo mau profissional, por isso fique atento!

5. LICENÇA DE FUNCIONAMENTO:

Procure um estúdio que tenha as documentações para seu funcionamento e atenda às exigências da vigilância sanitária .

Procure profissionais gabaritados, de confiança e não se deixe levar pelo impulso. Nunca procure pelo mais barato afinal de contas sua saúde está em risco.

Claro que fazer ou não a tattoo depende da nossa escolha, não é mesmo? Eu escolhi fazer, não vejo risco para mim e para o meu bebê, levando em conta todos os cuidados e principalmente a escolha do estúdio.

Fonte: Mães Descoladas
Link: http://maesdescoladas.com.br/2016/12/posso-fazer-tatuagem-durante-a-amamentacao